Resenha – Um Sedutor Sem Coração

Título: Um Sedutor Sem Coração 
Título Original: Cold-Hearted Rake
Autor(a): Lisa Kleypas
Tradutor(a): Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 319
Perfil no Skoob: aqui
Gênero: Ficção, Romance de Época

“Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada.”

DEVON RAVENEL não consegue ver absolutamente nada de bom no recém título de Conde e nas terras que acabou de herdar. Desde que foi informado da morte precoce de seu primo, que quebrou o pescoço ao cair de um cavalo, ele só consegue pensar em como vai ser livrar de um condado cheio de dívidas que o levará a falência mesmo antes de colocar a mão em qualquer centavo.

Devon e seu irmão mais jovem, Weston (West) Ravenel, acabaram de chegar ao Priorado Eversby, a centenária propriedade da família Ravenel, para a reunião com os advogados que lhe darão a notícia que tanto anseiam. Como seu primo não deixou nenhum herdeiro vivo, ou a caminho, Devon não precisa esperar – nem mesmo um único dia – para vender todas as terras e livrar-se do indesejável espólio.

Devon não pensa em agir de maneira nobre ou muito menos torna-se um nobre, ele quer apenas voltar para Londres onde continuará jogando, bebendo e saindo com belas mulheres até que sua vida se esvaia e ele veja a linhagem Ravenel, outrora tão respeitada, chegar ao fim.

KATHLEEN RAVENEL acaba de ficar viúva, por um infortúnio do destino, ficou casada por apenas três dias. Seu marido, Theo Ravenel, com seu temperamento arrogante e intempestivo, perdeu o controle de um cavalo árabe selvagem enquanto tentava domá-lo a força.

Katheleen sabe melhor que ninguém que a mansão Ravenel está caindo aos pedaços, e que seus arrendatários estão falidos, mas ela não tem escolha, precisa cuidar das três cunhadas a quem tanto ama: Helen, Cassandra e Pandora. Ela tinha alguma esperança de mantê-las na casa onde cresceram e reconhecem como lar, mas o homem que estava a sua frente pretendia lotear suas terras e vendê-la com entulho. Era um patife, rude, egoísta e lindo. Ela jamais admitiria algo assim em voz alta, mas Devon era um homem altivo, envolvente e muito belo, tanto quanto desprezível.

Mas Kathellen já sabia o que fazer. Ela esperaria a decisão dos advogados, pegaria sua parte no espólio e usaria sua renda como viúva para viver com as garotas no campo. Não seria uma vida de luxo, mas as manteriam em segurança e, com um pouco de sorte, poderia até conseguir um casamento aceitável para as garotas.

Queridos leitores, QUE SAUDADES DE LISA KLEYPAS

Aquela sensação de saber que tem um livro espetacular em mãos, mesmo antes de abri-lo. Coisas que só Mrs. Kleypas pode dar a você.

UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO é o primeiro dos SEIS livros que a série promete, os outros são:

Uma Noiva Para Winterborne

Um Acordo Pecaminoso

Um Estranho Irresistível

Devil’s Daughter (que só será lançado nos Estados Unidos em 2019) 

6° LIVRO (ainda sem título e previsão de lançamento)

 

 

 

 

 

 

 

 

E nós temos uma nova família para amar! 😉 

Kathellen e Devon são os nossos protagonistas nesta trama, e eles não poderiam estar mais contrariados. Ambos trazem um passado doloroso, vivem um presente incerto e esperam por um futuro pouco promissor. São muito fortes, teimosos e farão o que for necessário para conseguir o que querem.

Antes do final do primeiro capítulo, eu já estava apaixonada por Devon. Achei o envolvimento deles perfeito, a maneira sutil e cativante em que o romance cresce a medida que lidam com a herança e o futuro do Condado.

E as garotas Ravenel? Cassandra♥ e Pandora ♥, meu pai! Haja ansiedade para esperar pelos livros dessas duas. Que personagens fantásticas! A irmão mais velha, Helen, começa a ter sua história contada a partir do último quarto deste livro (o próximo livro da série – UMA NOIVA PARA WINTERBORNE – começa exatamente onde este acaba.

WESTON (West) RAVENEL, o adorável e desiquilibrado irmão de Devon, que apesar de um começo bem pouco nobre, vai nos deixar suspirando antes da metade do livro.

É engraçado, mas todas as séries de Lisa Kleypas trazem em seu primeiro livro as mesmas características de narrativa: muito tempo focados nas estruturas familiares e na singularidade de cada personagem do que no núcleo romântico, o que acaba vitimando-os na questão “gosto dos leitores”, pois boa parte destes acham a história chata ou cansativa. O que é uma avaliação bastante equivocada.

O universo das histórias e personagens de Lisa Kleypas são riquíssimos e se expandem em diversas direções, principalmente dentro de seus outros livros.

Isso aconteceu em OS Hathaways, depois em AS QUATRO ESTAÇÕES DO AMOR e também acontecerá em OS RAVENELS a partir do terceiro livro – UM ESTRANHO IRRESISTÍVEL – quando iremos TENTAR – e com muito esforço – casar PANDORA RAVENEL.

Agora, imagina, que tipo de homem poderá domar PANDORA RAVENEL? Bem, talvez um moço tão desalinhado quanto a própria mocinha, e que carrega um sobrenome que BEM o precede: Gabriel, Lord St. Vincent.

NÃO, PERA, eu conheço esse sobrenome! SIM, você conhece!

Mas se você está lendo esta resenha e nunca ouviu falar neste  sobrenome, você ainda tem algum tempo para providenciar uma das melhores séries de todos os tempos, AS QUATRO ESTAÇÕES DO AMOR, e descobrir de quem estamos falando.